10 dicas para você perder peso, mesmo que sua dieta não esteja mais funcionando

0
10 dicas para você perder peso, mesmo que sua dieta não esteja mais funcionando.

As primeiras semanas de uma dieta são sempre muito animadoras. Os resultados aparecem e você sente que vai conseguir emagrecer. Entretanto, após um certo período com os mesmos estímulos surge o chamado efeito platô. É quando seu organismo já se acostumou e deixar de queimar gordura acumulada.

Para evita que isso aconteça, é indispensável manter sempre novas estratégias de emagrecimento. Estudos realizados nos EUA já indicaram que apenas 1 a cada 5 pessoas consegue perder peso com qualidade. É por isso que esse emagrecimento precisa ser bem planejado.

Para te ajudar nessa tarefa, separamos 10 dicas de como emagrecer mesmo quando as dietas parecem não estar mais ajudando! Confira!

1. Fazer treino com carga

treino com carga

Durante muito tempo, as mulheres tinham resistência a fazer musculação. O medo de ficarem masculinizadas, no entanto, ficou para trás. Os treinos com carga são eficientes tanto para eles quanto para elas.

A musculação é menos efetiva para queimar calorias do que os exercícios de cardio. No entanto, essa atividade ajuda a acelerar o metabolismo, o que é essencial a longo prazo. O que acontece é que a musculatura queima mais calorias naturalmente, e também não permite que o organismo volte para um ritmo de lentidão.

Para treinar e ter bons resultados, é importante consumir proteína após os exercícios. A musculatura vai se tornar mais forte e você vai conseguir eliminar e evitar o acúmulo de mais gordura.

2. Perceba se você está com efeito platô ou se é uma questão psicológica

Durante os primeiros dias de dieta, os fluído extras deixam nosso corpo, o que faz os números da balança diminuírem. No entanto, para perder 500 gramas, você precisa de um déficit de 3500 calorias. Não importa como você consiga, mas é provável que não seja rapidamente.

Muitas pessoas acham que perder peso lentamente é efeito platô, então acabam desistindo da dieta. Por isso, é importante ter paciência e não ficar se pesando muitas vezes na semana. Dessa forma, será mais fácil perceber o avanço.

Uma boa dica é sempre se pesar às sextas e aos domingos. Assim, você vai conseguir perceber quanto emagreceu durante a semana e se exagerou no fim de semana.

3. Mude a quantidade de calorias durante a semana

prato de salada

Quando estamos em uma dieta mais restrita, nosso corpo se adapta a quantias menores de comida. Isso faz com que, por sentir que terá menos energia, o organismo comece a armazenar as calorias ingeridas. Em outras palavras, a gente se adapta às novas condições e isso faz com que o emagrecimento deixe de acontece após certo período. Na verdade, é como se o organismo soubesse que vai receber pouca comida e precisa guardar tudo que puder. E isso não ajuda em nada na perda de peso.

Para impedir que isso aconteça, você pode utilizar ciclos de calorias. Durante dois dias na semana, você pode comer entre 1000 e 1200 calorias, por exemplo, com uma baixa ingestão de carboidratos. No restante da semana, opte por 1500 calorias. O segredo é não deixar que o metabolismo se acomode. É importante sempre manter um déficit de calorias adequado.

4. Coma mais proteína e vegetais

Dietas com baixa quantidade de carboidrato são a melhor estratégia para perder e manter o peso a longo prazo. A proteína e as fibras aumentam a sensação de saciedade e aceleram o metabolismo. Já os carboidratos fazem com que os níveis de insulina aumentem, causando fome novamente em pouco tempo.

Então, para quem está em processo de emagrecimento, é indispensável diminuir o carbo. Na prática, isso significa que às vezes é mais viável comer um pedaço de carne do que uma fruta como a banana, por exemplo.

5. Alterne os exercícios que você faz

mulher fazendo posição de yoga

Anos e anos de luta pela sobrevivência fizeram nosso corpo aprender algo simples: é preciso armazenar energia a qualquer custo. É por isso que após um tempo, o organismo se acostuma e não responde aos exercícios da mesma forma. Então, é preciso manter os estímulos de jeitos diferentes. Alternar atividades é um bom exemplo.

A cada um ou dois meses, você precisa mudar seu programa de treinamento. Se frequenta uma academia de qualidade, é provável que as fichas sejam atualizadas periodicamente. Se não forem, talvez seja interessante buscar outro estabelecimento.

Existem muitas opções válidas, trocar o pilates pelo yoga; acelerar o treino de corrida; treinar regiões musculares diferentes; aumentar cargas. Só não pode ficar sempre na mesma.

6. Experimente novos sabores

A capacidade de resistir a um doce ou guloseima depende principalmente do nosso cérebro. Se uma pessoa não comeu algo gostoso há muito tempo, a mente começa a pedir por um pedaço de chocolate ou biscoito recheado. E se você não resistir, terá a sensação de que é mais saboroso do que realmente é.

Para combater esse efeito, é importante experimentar novos sabores na dieta. Em vez ficar sempre na salada de alface, o que acha de preparar uma salada de repolho com gengibre? Ou preparar um novo molho mais ácido? Com a internet, é muito mais fácil buscar receitas saborosas e saudáveis.

Também é interessante não tornar nada proibido.Se você passar a semana toda pensando que não pode comer aquela sobremesa com leite condensado, sua mente vai desejar esse doce muito mais. Por isso, pense que você pode comer uma porção sem atrapalhar o emagrecimento. Basta escolher o melhor momento e consumir menos do que antes. Assim, você consegue relaxar e não fixar tanto no que está deixando de comer.

7. Recalcule o valor calórico do que você consome

alimentos em uma balança

O número de calorias que você precisa para perder peso não depende apenas da sua atividade física, mas da massa corporal. Se uma pessoa com sobrepeso comer 2 mil calorias por dia, ela vai emagrecer. Se uma mulher magrinha consumir a mesma quantidade, vai engordar.

É preciso calcular aquilo que vai te dar saciedade e optar sempre por alimentos com nutrientes. Pão com farinha refinada, por exemplo, representa uma ingestão de calorias vazias. E vai te dar fome em pouco tempo. Comer com inteligência será sempre muito mais fácil quando se quer emagrecer.

8. Mantenha um cronograma rígido de sono

É impossível dormir mal e ter uma vida saudável. O sono está diretamente relacionado a como nos comportamos ao longo do dia. Na prática, se você não dorme bem, seu corpo fica em estresse constante. E o que a maioria das pessoas sente quando está estressada?

Usar a comida como meio de prazer e relaxamento é bastante comum. O estresse altera nosso metabolismo e ainda faz com que a fome pareça muito maior. É indispensável ter um cronograma adequado para ir para a cama e um horário adequado para se levantar. Dormir de menos ou demais é sempre um problema.

9. Conte suas calorias

caderno para anotar calorias

Você já comeu alguma coisa sem nem perceber? Sabe aquela bolachinha que fica sob a mesa e você come em vez de guardar no pacote? São calorias que fazem diferença na balança sem que a gente se dê conta.

Já é comprovado cientificamente que as pessoas que supervisionam suas calorias conseguem controlar melhor sua ingestão. Não precisa viver anotando tudo a todo momento, mas monitorar as refeições dia sim e dia não já é um começo importante. Será uma oportunidade de compreender como anda sua alimentação. Você vai se surpreender.

10. Leve suas características em consideração

Toda mulher sabe que no começo do ciclo menstrual, o corpo retêm muito mais água. Comer alimentos ricos em sódio também causa inchaço. Ingestão contínua e exagerada de álcool também faz diferença. É preciso levar em consideração as características do seu corpo a cada acontecimento como esse. Não dá pra esperar que seu metabolismo responda da mesma forma que o da pessoa ao seu lado.

Se você acredita que está ficando mais inchado por causa de laticínios, por exemplo, faça um teste. Deixe de comer por dois dias e perceba se há resultado na sua silhueta. Se houver progresso, talvez seja interessante eliminar esse tipo de alimento da sua rotina alimentar. Ao compreender melhor seu organismo, será mais fácil conquistar bons resultados na perda de peso.

Dica bônus

mulher em cima da balança

É importante não confiar apenas na balança. A fita métrica é sua melhor amiga. Em vez de se preocupar apenas com seu peso, analise como anda a circunferência do seu abdômen, ou o tamanho das coxas. Será uma forma de compreender exatamente o que anda acontecendo com seu organismo.

Para quem pratica musculação, pode acontecer do peso não mudar. No entanto, a gordura ocupa muito mais espaço do que o músculo. Assim, ainda que os valores da balança não mudem, sua silhueta com certeza será beneficiada. Um bom exemplo é Gracyanne Barbosa. Com uma barriga super seca, a modelo fitness pesa mais do que 80kg, o que seria considerado super alto para alguém da sua altura.

Para encerrar, vale dizer que o processo de emagrecimento pode demorar alguns meses. Como você não engordou de uma hora para outra, é preciso compreender que não vai emagrecer nesse ritmo acelerado. É preciso um pouco de paciência para conquistar o corpo dos seus sonhos. No entanto, o resultado vai valer a pena!

Se você está tentando emagrecer, não deixe de acompanhar nossas publicações! Siga nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em perda de peso saudável!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui